FORMAÇÃO E CONSTITUIÇÃO DE UM ACERVO

Exposição - Do Primitivo ao Moderno - dezembro de 2010Expoisição - A Arte da Gravura e Suas TécnicasExposição - Universal e Particular - Retrospectiva Paulo César
 

Sem um propósito claramente definido, há pouco mais de doze anos, veio sendo, paulatinamente acrescido por compras, permutas e doações, incorporando no caminho, artistas e tendências das mais variadas, tal fato não é de todo estranho a uma pessoa que como o artista Evandro Cardoso que, vive a maior parte de seu tempo voltado a um meio cultural, e para a execução de seu ofício, na vida de artista plástico.

Enseja-se por um lado a formação de um universo amplo e desordenado revela por outro, aspectos e preocupações em relação à questão cultural e, mais especificamente, às artes visuais em um primeiro momento.

Desta constatação emergem duas histórias: A do artista e o da composição de um acervo.

Cardoso reuniu ao longo desse tempo, um pequeno panorama da produção plástica brasileira, que resultou no surgimento de uma coleção, que hoje conta com cerca de 220 obras entre pintura (em sua maioria), desenhos, algumas esculturas e objetos.

Cada obra é um vocábulo definido que, juntando se as demais constroem um discurso plástico coerente.

Algo que merece atenção é a relação fraterna que o pintor mantinha e ainda mantém com os outros artistas, estando quase todos entre seus amigos pessoais e de profissão. Nunca fazendo previsão, muito menos apostas em relação ao mercado de arte, acreditando sempre no talento de cada um dos mais de cem artistas que hoje compõe sua coleção.

Atento à importância desse acervo e, aos movimentos que levem cultura ao povo brasileiro e, em especial o altinense, o projeto Ateliê Casa abriu as portas de um espaço cultural ao público, para compartilhar da emoção de vislumbrar alguns recortes dessa coletânea.

 Glauco Henrique de Oliveira Barros

Coordenador do Projeto

Artistas do Acervo >>